O Yoga em minha vida – entrevista com a aluna Nilza Maria Bertoni

[:pb]

Nilza Maria Bertoni hoje é aposentada e pratica yoga três vezes por semana. Conheceu o método Kaiut Yoga por indicação da sua filha há alguns anos, quando começou a apresentar dores graves na coluna. Ela mal conseguia andar e teria que se submeter a uma cirurgia. Mas, decidiu mostrar seus exames pro Francisco, antes de confirmar o procedimento com seu médico. “A gente sempre se preocupa com cirurgia né, ainda mais de coluna”, disse Nilza.

Na época ela trabalhava num Shopping, onde ficava horas de pé e sentia muitas dores no pescoço e na coluna pela má postura. O quadro foi se agravando até que Nilza mal conseguia andar direito. “Quando o Francisco viu meus exames ele foi bem taxativo. Eu só não saí de lá chorando pra não deixar a minha filha mais preocupada, mas o meu caso era bem grave. Ele disse pra gente tentar tratar a minha coluna primeiramente com o yoga e ver no que ia dar”, contou Nilza. Ela estava num estágio que era possível que ficasse sem andar.

Então, Nilza adiou a cirurgia para tentar se recuperar com a prática da yoga. Avisou o médico, a filha e o Francisco e se dedicou ao método. “Eu fui muito persistente e não precisei fazer cirurgia até hoje. Os médicos que acompanharam todo o meu processo se surpreenderam com a minha evolução e hoje até encaminham pacientes para o Kaiut Yoga”, lembra Nilza.

Antes de começar os exercícios ela mal conseguia subir as escadas do prédio. Com o tempo, Nilza começou a sair do trabalho e ir andando algumas quadras até a sede do Kaiut Yoga, sem grandes esforços. Além dos avanços corporais, Nilza também destaca que aprendeu a conhecer e a lidar melhor com seu corpo. “Hoje em dia a gente tem dificuldade em ficar tranquilo, é tudo agitado, tudo muito rápido… Com a prática eu aprendi a lidar com as coisas com mais naturalidade no dia a dia. Eu fecho o olho, relaxo e as dores do corpo vão passando”.

Diante disso tudo, Nilza não cansa de agradecer o tratamento que recebeu no Kaiut Yoga e não perde uma aula. Pode estar frio, pode estar fazendo sol, pode estar chovendo: ela está lá! “É uma trajetória que me fez renovar a minha vida”, comemora.

[:]

Subscribe Our Newsletter