Do you speak English?

Alunos do curso ministrado por Francisco no exterior rompem as fronteiras para se aprofundar no Método Kaiut

No mês de outubro a Kaiut Yoga School recebeu quatro alunos americanos, oriundos do curso de formação ministrado por Francisco, no estado do Colorado. Foi uma espécie de intercâmbio, solicitado pelos americanos, para conhecer a cultura brasileira relacionada ao mundo do yoga. Aqui eles puderam ministrar aulas para brasileiros, uma experiência desafiadora, tanto em relação ao idioma, quanto à expectativa cultural.

Katie Harpstrite é professora de yoga no Kansas. Conheceu Francisco em 2014, durante um workshop em Boulder. Depois fez o curso de formação de professores em Hotchkiss e, desde então, vem frequentando as aulas que Francisco ministra nos Estados Unidos. É a primeira vez que ela vem ao Brasil e ficou encantada com o que encontrou aqui. “As pessoas são amáveis e acolhedoras. Foram compreensíveis com as minhas dificuldades em me comunicar devido ao idioma. Os professores da Kaiut Yoga School são excelentes e tive a oportunidade de observar muitas coisas aqui. Praticar e dar aulas foi muito divertido.”

Amy Schilling é consultora e arte-finalista no Colorado. Conheceu Francisco em 2007, no curso de Hotchkiss. É a segunda vez que vem estudar yoga em Curitiba. Para ela é uma oportunidade de se aprofundar no Método. “Os instrutores desta escola não podem ser comparados a nenhum outro, são simplesmente os melhores. Aprender com eles e com Francisco é uma oportunidade primorosa que eu não poderia ter em nenhum outro lugar”.

Dave Buchanan é jornalista aposentado e é o veterano do grupo. Está pela quarta vez em Curitiba, para se aprofundar no Método que ele considera especial. “É uma prática que envolve todo o corpo, com seus movimentos longos e que exercitam todo o conjunto de articulações. Acima de tudo, exige um nível de comprometimento mental e emocional que não encontrei em nenhum outro método de ensino de yoga.”

Para Francisco a oportunidade que os alunos tiveram de conhecer o Método no seu local de origem é fundamental. Observar as pessoas que o praticam há mais tempo, notar o desempenho deste grupo, ter contato com outros professores do Método são aspectos que trarão benefícios na formação destes futuros instrutores e propagadores de seu trabalho. “Além disso, se expor a outras culturas e ser desafiado pelo idioma só tornam esta experiência ainda mais rica”, completa Francisco.

Subscribe Our Newsletter

Newsletter

Não vá embora!

Inscreva-se na nossa Newsletter e não perca as últimas novidades.