Yoga para ciclistas: benefícios e prática.

[:pb]De acordo com especialistas, mesclar diferentes tipos de atividade física de forma harmônica e equilibrada é uma excelente maneira de potencializar os benefícios da prática à saúde. No caso do ciclismo, um dos exercícios complementares mais indicados — seja para quem pedala por esporte, lazer ou mesmo para locomoção — é o yoga. A prática das posturas e ensinamentos dessa técnica milenar ultrapassa os ganhos relativos à qualidade do condicionamento físico. Além da melhora da consciência corporal, do equilíbrio muscular e da flexibilidade das articulações, é preciso incluir nessa lista de vantagens o maior controle emocional desenvolvido com a prática do yoga para ciclistas. Controle esse que auxiliará, por exemplo, a enfrentar os desgastes dos treinos longos, a ansiedade antes das competições ou mesmo a lidar com o estresse do dia a dia.

Equilíbrio muscular

Em relação aos benefícios físicos, os principais ganhos oferecidos pelo yoga para ciclistas dizem respeito ao fortalecimento e alongamento do corpo, o que colabora para um posicionamento correto sobre a bike. “Muitas das posturas do yoga são estáticas e trabalham a resistência, exercitando os músculos de forma integrada. Como atuam fortemente sobre o core (região formada pelos músculos do quadril, abdome e paravertebrais), ajudam o ciclista a sustentar a posição do tronco, prevenindo dores na região lombar — muito comuns no esporte — e evitando tensões na musculatura das costas, ombros e braços”, explica Rene Azzi, instrutor de yoga funcional do Studio Six Plus, de São Paulo.

Flexibilidade

Com a prática, também se adquire maior flexibilidade e amplitude das articulações, o que protege o ciclista de algumas lesões, em especial nos quadris e nos joelhos, que muitas vezes acabam sobrecarregados com a prática do ciclismo. O movimento repetitivo dos giros nos pedais desenvolve bastante o quadríceps — músculo localizado na região anterior da coxa. Assim, esse músculo se torna mais rígido, enquanto a parte posterior da coxa fica enfraquecida. O yoga para ciclistas age contra esse desequilíbrio, estabilizando os músculos posteriores e alongando os anteriores. A prática trabalha as articulações até um limite natural, evitando desgastes. Desse modo, os movimentos se tornam mais fluidos e eficientes, reduzindo o risco de se machucar.

Consciência corporal

“Logo depois das primeiras aulas de yoga, a pessoa já conseguirá ter uma percepção melhor do seu corpo e dos movimentos”, afirma Rene, dizendo que a prática proporcionará ao ciclista mais sensibilidade para identificar como a força está sendo aplicada ao longo das pedaladas e se realmente realiza os movimentos de maneira adequada. Ao ser capaz de aperfeiçoar essa análise do próprio desempenho, fica mais fácil corrigir os erros e aprimorar a performance.

Trabalho global

O objetivo é avaliar o seu corpo de forma global e não apenas buscar resolver eventuais problemas isoladamente. “Às vezes o ciclista sente uma dor ou sofre uma lesão em determinado local e, na verdade, aquilo é apenas reflexo de uma disfunção em outra parte do corpo. Uma dor no joelho pode ter como origem a falta de flexibilidade dos quadris, por exemplo. A proposta é observar o todo, perceber as partes enfraquecidas e praticar posturas que fortaleçam os aspectos que apresentam maior necessidade”, diz o instrutor do Studio Six Plus.

Respiração mais eficiente

A respiração é outro ponto que só tem a ganhar com a inclusão do yoga na sua rotina. Com os exercícios de pranayama (exercícios de respiração), você passará a controlar melhor a inspiração e a expiração, além de ganhar flexibilidade para a caixa torácica. O resultado influencia inclusive a postura, deixando os ombros mais abertos e facilitando o posicionamento do tronco.

Mente focada

As vantagens do yoga para ciclistas, entretanto, não se limitam ao corpo. A mente também é beneficiada pela prática, que ajuda a manter o foco e a ter mais concentração. “Em competições, isso pode ser determinante. Um atleta que dosa melhor as emoções, em geral, tem melhor desempenho”, salienta o instrutor.

NA PRÁTICA

O recomendado é praticar yoga pelo menos duas vezes por semana, durante uma hora

. Mas você pode fazer sessões até mesmo todos os dias.

Fonte: https://www.ativo.com/bike/treinamento/yoga-para-ciclistas-beneficios-pratica/[:]

Subscribe Our Newsletter